sábado, 27 de março de 2010

Reflexão do texto - Navegar no ciberespaço- Lucia Santaella

Navegar no ciberespaço:

O  texto “Navegar no Ciberespaço”, de Lucia Santaella , analisa o processo de três tipos de leitores, o contemplativo, o fragmentado e o leitor virtual. O primeiro, que é o leitor contemplativo, meditativo da idade pré-industrial, o leitor da era do livro impresso e da imagem expositiva, fixa. Esse tipo de leitor nasce no Renascimento e perdura hegemonicamente até meados do século XIX e tem diante de si objetos e signos duráveis, imóveis, localizáveis, manuseáveis: livros, pinturas, gravuras, mapas, partituras. Um leitor que contempla e medita. O segundo é o leitor do mundo em movimento, dinâmico, mundo híbrido, de misturas sígnicas, um leitor que é filho da Revolução Industrial e do aparecimento dos grandes centros urbanos: o homem na multidão. Esse leitor, que nasce com a explosão do jornal e com o universo reprodutivo da fotografia e do cinema, atravessa não só a era industrial, mas mantém suas características básicas quando se dá o advento da revolução eletrônica, era do apogeu da televisão. É o leitor apressado de linguagens rápidas e objetivas. O terceiro tipo de leitor é aquele que começa a emergir nos novos espaços incorpóreos da virtualidade. O leitor virtual navega numa tela interagindo com palavras, imagens, documentação, músicas, vídeos e etc. Não é mais um leitor que segue as páginas de um livro manuseando-o com as mãos, virando página por página, percorrendo as estantes e corredores de uma biblioteca e sim um leitor pronto para contribuir com o mundo do ciberespaço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário